domingo, 4 de maio de 2014

Em nota oficial, VOCEM anuncia troca de Buião pelo ex-atacante Itamar Sorriso

Após a derrota para o Osvaldo Cruz em pleno estádio Tonicão, a diretoria do VOCEM anunciou a saída do técnico Antônio Carlos da Silva, o "Buião". Com duas vitórias e três derrotas no comando do time, o treinador totalizou 6 pontos e fechou o 1º turno na 4ª colocação do Grupo 1. Em nota oficial o Esquadrão da Fé também oficializou a chegada de seu novo comandante: o ex-atacante Itamar Sorriso. Confira o texto na íntegra:

O VOCEM - Vila Operária Clube Esporte Mariano comunica à torcida bordô e branca que o técnico Antonio Carlos da Silva, o "Buião", não faz mais parte do departamento de futebol do Esquadrão da Fé.

A decisão aconteceu após acordo entre as partes.

A diretoria mariana agradece os serviços prestados por Buião e deseja boa sorte ao treinador na sequência de sua trajetória.

Aproveitando a oportunidade, o clube anuncia também a chegada de um novo comandante para a sequência do Campeonato Paulista da Segunda Divisão 2014. Trata-se de Itamar Bernardes, o popular Itamarzão Sorriso, ex-atacante que defendeu o VOCEM durante a década de 80.

Com passagens de sucesso pelo futebol paranaense, onde trabalhou em clubes como Maringá, Londrina, Nacional e Rio Branco, Itamar ficou mais conhecido pelo trabalho realizado no Paranavaí, onde conquistou o acesso para a 1º Divisão em 2002, e o vice-campeonato paranaense no ano seguinte.

Em 2013, ele levou o Costa Rica de volta à elite do futebol sul-mato-grossense e mais recentemente treinou no mesmo estado o Misto.

O Esquadrão da Fé deseja boas-vindas ao novo treinador e aposta que esse trabalho será compatível com as expectativas de seus torcedores.

Mais informações sobre a apresentação de Itamar Bernardes serão divulgadas em breve. Agradecemos pela compreensão!".

Em julho de 2011, Itamar retornou à cidade após 27 anos. A emoção vivenciada naquele momento foi reproduzida em texto do jornalista Reinaldo Nunes para o Jornal da Segunda. Relembre:

Itamar ao lado de Bigu em amistoso festivo de 2011
Em 1984, sob o comando de Valter Zaparolli - odiado por alguns e amado por outros - o Vocem de Assis chegou muito próximo da elite do futebol paulista. No ataque, além do experiente Mafrini, Itamarzão Sorriso era a principal opção de gol.

Naquele ano, no quadrangular final, o time começou a sucumbir no toque de mão dentro da pequena área -infantil para uns e intencional para outros - do zagueiro Renatão, num cruzamento do lateral direito Benazi. O pênalti cobrado por Ricardo garantiu a vitória ao Paulista de Jundiaí.

A derrota no estádio Bento de Abreu Sampaio Vidal, com a presença de milhares de assisenses, foi o início da decadência do Esquadrão da Fé. Naquele jogo, Itamarzão Sorriso era o atacante. "Nunca entendi aquele lance do Renatão", fala.

Nesta quinta-feira, dia 07 de julho, 27 anos após ter defendido as cores do Vocem, Renatão retornou a Assis pela primeira vez e não escondeu a emoção.

Convidado pelo coordenador da escolinha de futebol Vocem/Adpm, Fernandinho Santos, Itamarzão visitou as instalações da ADPM, fez uma pequena palestra aos alunos e prestigiou o lançamento do material esportivo de viagem do time que disputará a Copa Mercosul em Angatuba, na próxima semana.

O momento de maior emoção do ex-atacante mariano foi quando ouviu a versão de uma das músicas da sambista Alcione, com o refrão: "Não deixe o Vocem morrer, Não deixe o Vocem acabar...".

Nem mesmo o corpo de um homem que acaba de completar 50 anos de idade, de quase dois metros de altura e mais de 120 quilos, resistiu. Com a manga da blusa que usava limpou os olhos lacrimejantes. "É muita emoção", confidenciou depois ao ex-lateral Gersinho Mendonça. Itamar e Gersinho atuaram juntos naquele ano com a camisa do Vocem e também não se viam há 27 anos.

Atualmente, Itamarzão reside em Londrina e é um treinador de fama no Estado do Paraná. Da imprensa de várias cidades ganhou o apelido de "Rei do acesso" em função do número de títulos alcançados pelos clubes que passou na Segunda Divisão paranaense.

Mesmo tendo defendido vários times na sua carreira de atacante, Itamar demonstra um carinho especial pelo Vocem. Sua principal lembrança é a torcida e o estádio da Ferroviária, onde o clube de Assis atuava naquela época.

No período da tarde, Itamar voltou ao estádio onde marcou vários gols e não escondeu sua tristeza. "Esse estádio vivia lotado", relembrou, ao lado do amigo e hoje administrador da Ferroviária, João Carlos Corina.

Ao final da noite, em conversa com o ex-goleiro do Vocem, Mário César, o Marinho, Itamar, depois de boas gargalhadas do tempo em que viveu em Assis, garantiu: "Demorou 27 anos para eu voltar para Assis. Agora, passarei a vir com mais frequência", disse. Itamar já planeja o seu retorno. "Marque um joguinho de festa do aniversário do Vocem que estarei presente", prometeu.

No mesmo momento, a partida festiva foi agendada: dia 27 de julho, um sábado à tarde, contra ex-jogadores do Marília. "Vamos cobrar um kg de alimento e distribuir ás família carentes", sugeriu Itamar.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário: