domingo, 27 de julho de 2014

Pirassununguense 1x1 VOCEM: Dos males, o menor!

Após um 1º tempo fraco, Esquadrão da Fé reage na etapa complementar, larga atrás no placar, mas encontra forças para buscar a igualdade na casa do CAP
(Foto: Luiz Carlos Japonês)
Mesmo com a derrota em casa na estréia da 2ª fase estadual, a boa atuação do VOCEM diante do Primavera de Indaiatuba manteve viva a esperança de uma reação no confronto seguinte, frente ao Clube Atlético Pirassununguense. Porém, com uma exibição abaixo do esperado, o time de Assis teve muitas dificuldades para segurar os rivais no estádio Belarmino Del Nero.

Após levar sufoco na primeira etapa, o Vila Operária Clube Esporte Mariano sofreu um gol justamente quando se mostrava melhor em campo. No final das contas o empate em 1x1 na casa dos rivais se mostrou um bom negócio, embora a situação na tabela de classificação se mantenha praticamente inalterada para a equipe bordô e branca.

O jogo:

A formação vocemista em Pirassununga surpreendeu muitos torcedores. Se por um lado o time não contava com o volante Amsterdan, suspenso, a volta do capitão Tiago Soller garantia tranquilidade ao setor. Entretanto, Ademilson Venâncio surpreendeu ao promover a estréia de mais um cabeça-de-área, Ruan, sacando o ala-direito Dudu. Com o zagueiro Wesley improvisado na lateral, o treinador buscava suportar a pressão dos adversários por aquela extremidade do campo, um dos pontos fortes do CAP nessa Segundona.

O comandante mariano só não contava com uma mudança drástica na formação rival, que excluiu nomes como o goleiro Elton, o zagueiro Márcio, os meio-campistas Motuca e Netinho, além do atacante Leandro, todos titulares na derrota para a Portuguesa Santista.

(Foto: ReporterNaressi.com.br)
Apesar dos inúmeros desfalques, o Ceapezão começou o embate dando um sufoco no VOCEM. Acostumados a marcar logo no início de suas partidas, os mandantes adiantaram sua marcação e se aproveitavam da insegurança do zagueiro Almir para tentar construir seu primeiro tento. Depois de um vacilo na saída de bola, o defensor quase se complicou com um recuo na fogueira para Altenir. Assustado, o goleiro acabou entregando a bola de bandeja para os adversários, mas Renato desperdiçou.

Aos poucos o sistema defensivo bordô e branco foi se encontrando, anulando principalmente as jogadas pelo alto, outro ponto forte do Pirassununguense. Mesmo assim os comandados do técnico Ricardo Lingue continuavam jogando melhor. Voltando de suspensão, Naldinho era um dos mais inspirados, dando trabalho no ataque ao lado do perigoso Bismaque.

Com Rosembrick apagado na criação, o Esquadrão da Fé se revelava limitado na frente. Tentando corrigir essa deficiência, Ademilson Venâncio voltou atrás em sua estratégia e resolveu apostar na entrada de Dudu, sacrificando Diego Volpini aos 21 minutos do 1º tempo. Contudo, o primeiro chute a gol mariano só foi ocorrer com meia-hora de jogo, em um tiro impreciso de Marcão.

A melhor chance do VOCEM na etapa inicial ocorreu em uma bobeada adversária: Murilo errou ao tentar sair jogando no campo de defesa, perdeu a posse de bola e por pouco não viu a triangulação entre Dudu, Renan e Deivid Tiziu resultar em um castigo imediato.

Aos poucos a situação começava a mudar e a pausa nos vestiários acabou fazendo bem ao time de Assis. Conhecido pela excelente leitura de jogo, Ademilson Venâncio comprovou novamente sua capacidade de alterar os rumos de uma partida apenas com orientações pontuais no intervalo. De fôlego renovado, o escrete bordô e branco se mostrou mais ligado no 2º tempo, explorando principalmente as bolas paradas. Em cobrança de escanteio, Tiago Soller quase inaugurou o placar já nos primeiros minutos.

Incisivos, os laterais Dudu e Renan também se confirmavam como alternativas importantes no apoio, enquanto o atacante Deivid Tiziu seguia brigando com a marcação. Vivendo um jejum de gols desde que chegou ao clube, Marcão quase desencantou depois de roubar a bola do zagueiro Fabiano e chutar por cima do travessão. O Pirassununguense respondeu na sequência com o meio-campista Artur. Posteriormente, após cobrança de falta milimétrica do japonês Toshi, o goleiro Altenir precisou se esticar todo para fazer grande intervenção.

Buscando maior velocidade no setor ofensivo, a comissão técnica do Esquadrão da Fé abriu mão do apagado Rosembrick para promover a estréia do meia-atacante Rodrigo Sabão. Lá e cá, o embate ganhou contornos dramáticos. Em um rebote no escanteio, Deivid Tiziu levantou os torcedores após invadir a área, mas pecou no momento da conclusão.

(Foto: DifusoraPirassununga.com.br)
Como diz o velho ditado, quem não faz toma. E depois de boa jogada individual de Naldinho, que aplicou um chapéu no marcador, o suplente Igor inaugurou o placar em seu primeiro toque na bola. A essa altura o relógio já marcava 34 minutos da etapa final e a situação vocemista parecia irreversível. No entanto, demonstrando a garra que sempre caracterizou sua camisa, o Vila Operária Clube Esporte Mariano não se deu por vencido.

Três minutos depois, em jogada confusa na área, Marcão ajeitou para o meio da área e o zagueiro Bruno, mesmo deitado, conseguiu tocar de cabeça para o fundo das redes. Guerreiro, "El Tigre" (como o jogador é conhecido) marcou seu primeiro tento pelo VOCEM, simbolizando perfeitamente as virtudes da equipe na partida.

Empolgado, Ademilson Venâncio ainda arriscou na troca do volante Ruan por mais um meia-atacante (Marcelinho Barbosa). Porém, foi o CAP quem teve a melhor chance quando o beque Wesley partiu para o ataque e quase contou com a ajuda de um morrinho artilheiro. Atento, Altenir garantiu não apenas a defesa, mas também um empate fora de casa que acabou sendo muito comemorado pelo time de Assis. Em contrapartida, jogadores e torcedores do Gigante do Vale chegaram a trocar agressões na saída do campo.

O fato é que o resultado não altera muita coisa para as duas equipes no Grupo 11. Com a vitória sobre a Portuguesa Santista, o Primavera chegou a 6 pontos, enquanto a Briosa permanece com 3. Empatado com o Pirassununguense (ambos com apenas um ponto), mas levando vantagem nos critérios de desempate, o VOCEM segue fora da zona de classificação direta e não estaria sequer entre os melhores terceiros colocados se o campeonato terminasse hoje (já que possui índice técnico inferior ao de concorrentes como Taboão da Serra, Bandeirante, Guariba e Atibaia). Um bom motivo para o clube mariano não se contentar com tão pouco!

Ficha Técnica:

Pirassununguense 1x1 VOCEM

Local: Estádio Belarmino Del Nero (Pirassununga); Público: 415 pagantes; Renda: R$3.325; Arbitragem: Jose Roberto Marques (Árbitro), Herman Brumel Vani (Assistente 1), João Edilson de Andrade (Assistente 2), Hércules Ribeiro Paulino (Quarto Árbitro); Gols: Igor aos 34' e Bruno aos 37' do 2º tempo; Cartões Amarelos: Altenir, Almir e Ruan (VOCEM).
Pirassununguense: Paulo; Batistella, Fabiano, Wesley e Douglas (Igor); Artur, Murilo (André), Renato (Almir); Toshi, Naldinho e Bismaque. Técnico: Ricardo Lingue.
VOCEM: Altenir; Wesley, Bruno, Almir, Renan; Tiago Soller, Ruan (Marcelinho Barbosa), Diego Volpini (Dudu), Rosembrick (Rodrigo Sabão); Deivid Tiziu e Marcão. Técnico: Ademilson Venâncio.

Próxima rodada:

Em busca de reação no Campeonato Paulista da Segunda Divisão, o VOCEM terá mais um compromisso complicado fora de casa. No próximo sábado (02/08), o time viaja até o litoral para encarar a tradicional Portuguesa Santista no estádio Ulrico Mursa. Vinda de derrota para o Primavera na rodada anterior, a Briosa buscará a recuperação justamente diante do Esquadrão da Fé. Se conseguir um bom resultado em Santos, o clube mariano poderá dar a volta por cima justamente diante de sua torcida, já que os dois primeiros jogos no returno (frente à mesma Portuguesa Santista e o Pirassununguense) ocorrerão em Assis. Resta saber se dessa vez o escrete bordô e branco conseguirá fazer a lição de casa...
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário: