domingo, 10 de agosto de 2014

VOCEM 0x1 Portuguesa Santista: Cavando a própria cova

Invicto nos duelos como visitante, Esquadrão da Fé volta a tropeçar em Assis e complica suas chances de classificação no Grupo 11
(Foto: Mauro Lima)
Depois de estrear na 2ª fase do estadual com uma derrota para o Primavera em pleno Tonicão, o VOCEM parecia disposto a recuperar o prejuízo. Apresentando evolução, o time conquistou empates importantes longe de seus domínios, jogando respectivamente contra Pirassununguense e Portuguesa Santista. No entanto, para consolidar essa volta por cima ainda seria preciso fazer a lição de casa no returno. E no reencontro com a Briosa o clube mariano mostrou não estar maduro o suficiente para uma arrancada definitiva. 

Com mais uma atuação decepcionante diante de seus torcedores, o Esquadrão da Fé terminou derrotado pela contagem mínima, ampliando o jejum enquanto mandante e reduzindo consideravelmente suas chances de avançar à próxima etapa da Segundona. Precisando de uma combinação de resultados, além de 100% de aproveitamento nos dois confrontos restantes, os vocemistas agora recorrem as suas origens, se apegando na crença para manter as esperanças de sobrevida na competição.

O jogo

(Foto: Mauro Lima)
Apesar dos resultados favoráveis nas últimas partidas como visitante, o técnico Ademilson Venâncio abriu mão do 3-5-2 e escalou seu time em um 4-3-3. A expectativa era fazer valer o fator casa e por isso o comandante mariano optou pela a entrada do atacante Johnny Dias na vaga de um dos zagueiros. Entretanto, com as saídas de antigas opções e problemas para regularizar seus novos contratados, o treinador acabou ficando sem alternativas para o setor ofensivo no banco de reservas.

A postura inicial indicava um erro estratégico. Ao longo da semana, o técnico Lelo e o zagueiro Guilherme revelaram que a Briosa contava com o VOCEM no ataque, já prevendo a estratégia adotada pelo time de Assis. Adiantando sua marcação a Portuguesa Santista encurralava a saída de bola rival, assumindo o controle das ações desde os primeiros minutos da peleja.

O árbitro Leandro Carvalho da Silva também colaborava bastante marcando seguidas faltas laterais, um dos pontos fortes da Lusinha nesse estadual. Foi justamente assim que os visitante inauguraram a contagem: após levantamento do experiente Edson Pio, a defesa se descuidou e Gian levou a melhor no cabeceio. Embora a testada não tenha saído com tanta força o quique da bola no gramado traiu o goleiro Altenir, que viu sua meta vazada logo aos cinco minutos.

Tal situação despertou a ira da torcida local e o Esquadrão da Fé pouco fez para amenizar essa situação. Os laterais Dudu e Renan batiam cabeça com os pontas Johnny Dias e Deivid Tiziu, se anulando no apoio ao ataque. Responsável pela criação, Rosembrick voltava demais para buscar a bola, recebendo quase sempre atrás da linha de volantes. Como se não bastasse tudo isso, Marcão se mostrava nulo na frente, desperdiçando as poucas oportunidades criadas na primeira etapa.

A presença de olheiros também parecia influenciar atletas que sempre se notabilizaram pelo arroz-com-feijão. Na tentativa de enfeitar uma ou outra jogada, alguns deles quase se complicaram. Um dos poucos a se safar nesse sentido era o zagueiro Wesley, que rebatia todas com a mesma seriedade que sempre o caracterizou. Mas como uma andorinha só não faz verão, os vocemistas precisaram carregar para o intervalo a derrota parcial.

(Foto: Mauro Lima)
Sem peças para mexer no setor ofensivo, o técnico Ademilson Venâncio resolveu mudar atrás, promovendo a estréia de Foguinho no lugar do apagado Amsterdan.

Embora o volante tenha entrado bem, o clube mariano continuou enfrentando problemas para se impôr em campo. As melhores oportunidades surgiram em chutes de fora da área com Tiago Soller e Marcão, mas o goleiro Pablo seguiu como mero espectador durante a maior parte do tempo.

No desespero, a comissão técnica vocemista mandou à campo o zagueiro Léo improvisado como lateral-esquerdo, deslocando Renan para o lado oposto como uma espécie de ponteiro. A invenção não surtiu efeito e o VOCEM se manteve apático diante do bloqueio armado pela Portuguesa Santista. Sem conseguir vencer na condição de mandante desde a abertura da Segundona em abril, o time bordô e branco acumula mais um tropeço em seus domínios, ficando em situação desconfortável na luta por uma vaga na 3ª fase.

Ficha Técnica:

VOCEM 0x1 Portuguesa Santista

Local: Estádio Antonio Viana Silva "Tonicão" (Assis/SP); Público: 488 pagantes; Renda: R$ 4.162,50; Arbitragem: Leandro Carvalho da Silva (Árbitro); Marcio Jacob (Assistente 1), Orlando Massola Junior (Assistente 2), Clayton de Oliveira Dutra (Quarto Árbitro); Gol: Gian aos 5 minutos do 1º tempo; Cartões Amarelos: Rosembrick, Deivid Tiziu e Dudu (VOCEM); Pablo e Marcos Nunes (Portuguesa Santista);
VOCEM: Altenir; Dudu, Bruno, Wesley, Renan; Tiago Soller, Amsterdan (Foguinho), Rosembrick; Johnny Dias (Léo), Deivid Tiziu; Marcão. Técnico: Ademilson Venâncio.
Portuguesa Santista: Pablo; Renan, Guilherme, Rico, Paulo César; Magno (Natanael), Ortega, Edson Pio; Marcos Nunes (Fabiano), Esquerdinha; Gian (Mariano). Técnico: Lelo.

- Clique aqui e assista aos gols da partida

Próximo Confronto:

Com apenas 2 pontos na tabela, o VOCEM faz mais um jogo em casa no próximo domingo (17/08), às 10 horas, contra o líder Pirassununguense (atualmente com 7 pontos). No mesmo dia e horário, a Portuguesa Santista (7) também recebe o Primavera (6) em Santos. Na última rodada o Esquadrão da Fé ainda viaja até Indaiatuba na esperança de exorcizar o Fantasma da Ituana em pleno estádio Ítalo Mário Limongi.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário: