segunda-feira, 18 de agosto de 2014

VOCEM 1x1 Pirassununguense: Ficando pelo caminho

Esquadrão da Fé é prejudicado pela arbitragem e termina eliminado precocemente da Segundona; Jejum de vitórias em casa minou a campanha no estadual
(Foto: Mauro Lima)
O Vila Operária Clube Esporte Mariano fez o possível, mas não teve forças para conquistar sobrevida no Campeonato Paulista da Segunda Divisão. Com penalidades claras ignoradas pelo juiz Cássio Zancopé, o time manteve a escrita de não prosperar enquanto mandante (a única vitória nessa condição foi na abertura do certame, no início de abril), morrendo na praia após o empate em 1x1 com o CAP em pleno Tonicão.

Apesar da eliminação, o Esquadrão da Fé sai da competição de cabeça erguida, conquistando feitos importantes para quem ficou mais de uma década afastado dos gramados profissionais. Resta agora juntar os cacos para se despedir de maneira digna no próximo domingo (24/08), fora de casa, diante do Primavera de Indaiatuba.

O jogo:

(Foto: Mauro Lima)
Em sua última chance de vencer em casa nessa 2ª fase, o técnico Ademilson Venâncio resolveu promover mudanças drásticas no esquema mariano. Sem poder contar com o zagueiro Almir e o atacante Marcão, o comandante bordô e branco também abriu mão dos meio-campistas Amsterdan e Rosembrick, promovendo Foguinho e o estreante Dudu Silva aos onze iniciais. Porém, com o VOCEM precisando dos três pontos, a opção de abandonar o 4-3-3 utilizado contra a Portuguesa Santista para retornar ao 3-5-2, que havia garantido os dois únicos pontos da equipe no estadual, desagradou a maior parte da torcida.

Em um primeiro momento as alterações pareciam ter surtido efeito. Iniciando o duelo de forma intensa, o Esquadrão da Fé se aproveitou da leveza de seu sistema ofensivo para tentar incendiar a partida. Logo nos primeiros instantes, Wesley se aproveitou de uma bola cruzada para acertar a trave em ótimo cabeceio.

Contudo, aos poucos o Pirassununguense foi ganhando terreno. Com um time mais forte fisicamente, os visitantes se impunham na defesa, evoluindo no ataque a cada contragolpe. Aos 25 minutos, a zaga vocemista marcou bobeira e deixou a bola cruzar toda pequena área. Mais esperto, Douglas tocou de mansinho enquanto Altenir se mostrou incapaz de evitar o pior. Silêncio absoluto no Tonicão.

(Foto: Mauro Lima)
Visivelmente abatido, o clube mariano acusou o golpe. Enfrentando dificuldades para se recuperar, o VOCEM irritava sua torcida com passes errados e tentativas frustradas de chegar ao empate. Sem inspiração, a equipe de Assis ainda esbarrou na má vontade do árbitro Cássio Zancopé, que ignorou ao menos duas penalidades em cima do ágil Dudu Silva.

No intervalo, Ademilson Venâncio resolveu tirar um dos zagueiros (Léo) para incluir Rodrigo Sabão no setor ofensivo. Recuperado de lesão, o meia deu fôlego ao ataque, mas os vocemistas  seguiam com dificuldades para criar chances reais de igualar o marcador. Sem características de centroavante, Johnny Dias e Deivid Tiziu se esforçavam para fazer a diferença, esbarrando na forte marcação do CAP.

A comissão técnica mariana investiu então na estréia de Vieira e Peterson, vindos da União Barbarense. Em seu lance inaugural, o primeiro deles disparou um lindo chute de fora da área, mas a bola explodiu caprichosamente na trave de Elton. Pouco depois, Vieira surgiu bem entre os marcadores e testou com perigo por cima do gol.

Insistente, o VOCEM conquistou o empate em uma falta de média distância. Faltando 20 minutos para o fim do tempo regulamentar, Dudu Silva acertou o pé em um tiro rasteiro, trazendo o escrete bordô e branco de volta ao jogo. No embalo, os donos da casa seguiram pressionando, deixando de lado a organização para tentar a virada na base da raça.

(Foto: Mauro Lima)
E ela só não veio porque na reta final do confronto a arbitragem voltou a ignorar uma penalidade clara. Após invadir a área e limpar o marcador, o lateral Dudu Caetano foi calçado pelo adversário, mas Cássio Zancopé mandou o lance seguir. Desesperados, os reservas protestavam  à beira do gramado. No entanto, o bandeirinha Marco Antonio de Andrade Motta Junior insistia em discutir com o técnico Ademilson Venâncio, que terminou expulso do banco.

O apito final terminou por colocar fim a agonia, confirmando a eliminação precoce do Esquadrão da Fé no Campeonato Paulista da Segunda Divisão. Com três pontos, o time de Assis não tem mais chances de classificação para a 3ª fase e agora já começa a se planejar visando a temporada 2015. A expectativa da torcida é que o VOCEM assimile os erros cometidos neste estadual para transformá-los em acertos no ano que vem...

Ficha Técnica:

VOCEM 1x1 Pirassununguense

Local: Estádio Antonio Viana Silva "Tonicão" (Assis/SP); Público: 187 pagantes; Renda: R$ 1.590,00; Arbitragem: Cássio Luiz Zancopé (Árbitro), Marco Antonio de Andrade Motta Junior (Assistente 1), Claudenir Donizeti Gonçalves da Silva (Assistente 2), Hércules Ribeiro Paulino (Quarto Árbitro); Gols: Douglas aos 25 minutos do 1º tempo, Dudu Silva aos 25 minutos do 2º tempo; Cartões Amarelos: Wesley, Johnny Dias e Vieira (VOCEM), Wesley e Charles (Pirassununguense); Expulsão: Deivid Tiziu.
VOCEM: Altenir; Bruno, Wesley, Léo (Rodrigo Sabão); Dudu Caetano, Tiago Soller, Foguinho, Dudu Silva, Renan; Johnny Dias (Peterson) e Deivid Tiziu (Vieira). Técnico: Ademilson Venâncio.
Pirassununguense: Elton; Wesley, Fabiano, Douglas, Charles; Artur, Leonardo, Renato, Murilo; Naldinho e Bismaque. Técnico: Ricardo Nascimento.

Próximo Confronto:

Em sua despedida na Segundona 2014, o Vila Operária Clube Esporte Mariano encara fora de casa o Primavera de Indaiatuba. O duelo está agendado para o próximo domingo (24/08), às 10 horas, no estádio Italo Mário Limongi. Além do desfalque de Ademilson Venâncio, o Esquadrão da Fé também não poderá contar com o atacante Deivid Tiziu, expulso por reclamação após o término da partida contra o Pirassununguense.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário: