domingo, 22 de maio de 2016

Assisense 0x0 VOCEM: Fica para a próxima!

(Foto: Mauro Lima)
Desde que começou a ser disputado, ainda em 2014, o duelo entre VOCEM e Assisense sempre se caracterizou pelo equilíbrio. E o quinto clássico municipal da história, válido pela 6ª rodada do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, não foi diferente. Porém, em um jogo truncado e de poucas emoções, pela primeira vez um derby local terminou em empate. Resultado que proporcionou sentimentos antagônicos no Tonicão.

Vindo de três tropeços consecutivos, o Falcão do Vale comemorou como se tivesse saído de campo vitorioso, mesmo estando fora da zona de classificação. Já o Esquadrão da Fé, que permanece na liderança da chave, lamentou as oportunidades desperdiçadas, perdendo os 100% de aproveitamento no estadual.

O jogo:

Os problemas para o clube mariano começaram antes do apito inicial. Depois de sair machucado na goleada contra Osvaldo Cruz, o ponta Jardiel não conseguiu se recuperar em tempo hábil. De última hora os vocemistas também perderam o artilheiro Billy, seu principal jogador, devido a questões físicas. Desfalques que enfraqueceram consideravelmente o setor ofensivo.

Logo nos primeiros instantes o substituto Guilherme Santos mostrou disposição, partindo para cima dos marcadores e arriscando de fora da área. Embora tivesse dificuldades na ponta direita, Edson Negão era outro que tentava chamar a responsabilidade. Mas a força de vontade apresentada por ambos ao longo da partida não seria suficiente para suprir a ausência dos titulares.

Na verdade, durante toda etapa inicial as duas equipes investiram na forte marcação. Até por isso desarmes eram comemorados como se fossem gols. A arbitragem confusa de Silvio Renato Silveira, que inverteu faltas e não mostrou o mesmo critério em lances parecidos, também contribuía para um jogo amarrado. Em 38 minutos ele amarelou quatro atletas marianos, incluindo o zagueiro Marcos Vinicius e o supracitado Guilherme, que estão suspensos para o próximo confronto.

As melhores chances só foram acontecer na reta final do 1º tempo. Inicialmente Bruno Ceará conseguiu espaço e levantou a torcida em um chute perigoso, mas logo em seguida o Assisense respondeu com um tiro de longa distância que quase surpreendeu Stive. No mais, o grande destaque ficou por conta da torcida bordô e branca, em especial as organizadas Mancha Rocha, TEF e Sangue Mariano, que encararam a chuva para fazer uma bela festa na arquibancada destinada aos visitantes.

(Foto: Mauro Lima)
Na volta do intervalo o técnico Paulo César Santos resolveu descentralizar as ações ofensivas de sua equipe, apostando na entrada dos laterais Ítalo e Henrique. Dessa forma o VOCEM cresceu em jogadas pela linha de fundo, principalmente no lado direito. Contudo, a bola teimava em não entrar. A comissão técnica mariana seguiu acreditando e, na tentativa de fortalecer o ataque, também mandou à campo  o rápido Dieguinho.

O Assisense se complicaria ainda mais aos 25 minutos, quando o estreante Jefferson recebeu seu segundo amarelo. Aproveitando-se da situação o Esquadrão da Fé intensificou seu volume de jogo, entretanto, continuou pecando no último passe. Na base do abafa, o time deixou a técnica de lado e passou a tentar resolver  na pressão. O lance que quase mudou o domingo dos vocemistas surgiu em um chute de Edson Negão pelo meio, que bateu na trave e percorreu caprichosamente a linha do gol sem ultrapassa-lá. Posteriormente, Ítalo quase se consagrou em tiro cruzado, mas a bola passou rente a trave. 

O apito final ecoou no Tonicão como um castigo para a equipe bordô e branca. Sem conseguir quebrar o tabu de nunca ter vencido o Falcão do Vale no 1º turno da Segundona, o VOCEM espera o reencontro se apegando ao fato de sempre ter derrotado seu arquirrival em jogos válidos pelo returno da primeira fase. Líder do Grupo 1 com 16 pontos, o clube volta a campo no próximo domingo (29/05), às 10 horas, quando recebe em casa o Tupã, 2º colocado com dois pontos a menos na tabela.


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário: