domingo, 10 de julho de 2016

VOCEM 3x0 Assisense: O peso da camisa!

(Foto: L.C. Japonês)
Em duelo válido pela penúltima rodada da 1ª fase estadual, VOCEM e Assisense protagonizaram o sexto derby local na história do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. Até então marcado pelo equilíbrio, com duas vitórias para cada lado e um empate no primeiro encontro da atual edição, o clássico deste domingo colocava frente a frente o time de melhor campanha na classificação geral diante de um um rival já eliminado. Dentro de campo prevaleceu a lógica e o Esquadrão da Fé precisou de apenas 45 minutos para consolidar o maior placar no retrospecto contra o Falcão do Vale, fazendo valer o peso de sua camisa para delírio de sua torcida.

O jogo:

Contando com o retorno dos zagueiros Erón e Alan (que começou no banco), do volante e capitão Caíque, além do goleador Billy, todos voltando de suspensão, o técnico Paulo César Santos, o PC, apostou em um meio-campo cauteloso, com Jé na marcação e Victor Hugo mais recuado. Assim, Bruno Ceará e Guilherme Santos ganharam mais liberdade no setor ofensivo, desfalcado de Dieguinho e Edson Negão.

Atuando com seu fardamento tradicional (camisa listrada com calções e meiões brancos), o VOCEM tomou a iniciativa desde os primeiros minutos, buscando jogo com Ítalo e Henrique pelas laterais. Pouco a pouco as chances de gol foram aparecendo, mostrando a superioridade bordô e branca na partida. De tanto insistir, o clube mariano abriu o placar aos 25 minutos, em cabeceio de Caíque após jogada aérea. O tento aliás pode ter sido o último do camisa 5 com a camisa vocemista, já que o atleta é especulado no Vila Nova de Goiás para disputar a Série B do Campeonato Brasileiro.

(Foto: Futebol Interior)
Acuado, o Assisense continuou pressionado em seu campo de defesa. Sem perder o ritmo, o Esquadrão da Fé ampliou sua vantagem aos 36 minutos, após um chute colocado de Ítalo pela direita que resvalou na marcação adversária. O gol levou a torcida mariana, imensa maioria na arquibancada, ao delírio. Uma festa animada com batuques, coros, cartazes, bandeiras, camisão, escudos personalizados e até mesmo um mascote. Mas que ficou ainda mais completa quando Billy foi às redes aos 43 minutos, também de cabeça, chegando ao seu 11º primeiro no estadual e decretando um triunfo incontestável no Tonicão.

Nem mesmo os descuidos defensivos, que resultaram em duas chances claras do Assisense antes do intervalo, diminuíram a confiança dos vocemistas, que voltaram dos vestiários com o volante Foguinho (recuperado de lesão) no lugar de Jé. No Falcão do Vale, a esperança ficou por conta da entrada de Fabiano Gadelha, velho conhecido do torcedor bordô e branco. Treinador do time nos últimos jogos, ele reassumiu a função de meio-campista, deixando o cargo de técnico para Fabiano Brás (comandante das categorias de base que ocupou a mesma função no derby do 1º turno).

Mas o panorama da partida permaneceu o mesmo, com o clube mariano dominando a posse de bola e criando as melhores oportunidades. Atletas pendurados, como Stive e Henrique, acabaram levando o terceiro cartão amarelo e não jogam na próxima rodada contra Tupã, assim como Marcos Vinicius, expulso por reclamação. Até por isso Paulo César Santos aproveitou a ocasião para dar ritmo de jogo para Marlos e Alan, que têm boas chances de começar jogando o próximo compromisso.

O apito final apenas encerrou a agonia do Assisense, que já não possui mais aspirações no certame. Por sua vez, o VOCEM mantém a melhor campanha entre os 32 participantes do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, assumindo de quebra a vantagem no retrospecto histórico contra seu arquirrival. "O derby agora tem um freguês", ressaltavam os marianos mais animados na saída do estádio. Como diz a máxima bordô e branca: "Toda cidade tem um time de futebol, mas em Assis só existe um Esquadrão da Fé!".

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário: