domingo, 20 de agosto de 2017

VOCEM 0x2 Osvaldo Cruz: Tonicazo!

(Foto: Globo Esporte.com)
Dono do melhor aproveitamento do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, o VOCEM entrou em campo neste final de semana precisando de apenas um empate contra Osvaldo Cruz para garantir sua classificação às quartas-de-final da competição. O duelo seria o quarto entre as equipes neste estadual e nos três anteriores (dois como visitante) o Esquadrão da Fé acumulava duas vitórias e um empate. A favor pesava ainda uma invencibilidade de 21 jogos em Assis ao longo das duas últimas temporadas. 

Mas nada disso fez diferença em uma manhã cinza para o torcedor bordô e branco! Contrariando as estatísticas, o Azulão ignorou o favoritismo do anfitrião para conquistar um resultado histórico. E com requintes de crueldade, já que os vocemistas tiveram a chance de igualar o marcador aos 41 minutos do 2º tempo em cobrança de penalidade. Quis o destino que o erro mariano resultasse no tento que decretou a eliminação em pleno Tonicão. Um verdadeiro castigo para o bom público que encarou um domingo chuvoso para apoiar seu clube do coração.

O jogo:

Mantendo a base das últimas partidas, o técnico Paulo César Santos promoveu o retorno do volante Yuri e do atacante Dieguinho ao time titular, armando sua equipe no tradicional 4-3-1-2 utilizado desde o início da temporada. Porém, logo aos 4 minutos precisou alterar sua estratégia quando Higor sofreu uma entrada dura na lateral e machucou o ombro na queda. 

Peça importante por completar a trinca de volantes e chegar a frente com a mesma qualidade, possibilitando a variação para o esquema 4-4-2, o camisa 7 não tinha um substituto com características semelhantes no banco. Com Salmo e Marlos a disposição, o treinador optou pelo primeiro, de características defensivas, abrindo mão da ofensividade do segundo. E tal alteração já indicava qual seria a postura do VOCEM no restante da partida...

O gramado castigado era outro problema. Ciente da situação, o Esquadrão da Fé abriu mão dos treinos no estádio devido a constante chuva que caiu em Assis ao longo da semana. Mesmo assim o campo foi liberado para Osvaldo Cruz no sábado, evidenciando a má vontade com o Esquadrão da Fé por parte de algumas pessoas que deveriam zelar pelo esporte local. Sentindo dificuldades para fazer valer seu toque de bola, os vocemistas não conseguiam se impôr como em outras exibições, esbarrando em uma forte marcação imposta pelo Osvaldo Cruz.

As constantes faltas marcadas pelo árbitro Ilbert Estevam da Silva permitiam aos visitantes alçar a bola na área constantemente, mas durante os primeiros 45 minutos a estratégia do Azulão pouco surtiu efeito. Mesmo tímido, as melhores chances foram do clube mariano, que chegou por duas vezes com perigo em jogadas de linha de fundo. Porém, em ambas ocasiões Robinho pecou na finalização e a bola saiu rente a trave. No mais, pouca criatividade e muitos passes sem objetividade na tentativa de segurar o resultado.

Buscando alterar esse quadro, Paulo César Santos voltou dos vestiários com Marlos no lugar de Vinicius, mas o VOCEM teimava em não engrenar. A situação ficou ainda mais delicada aos 7 minutos, quando o time foi surpreendido em um contra-ataque: Júnior Berimbau surgiu em velocidade e com um cruzado rasteiro superou a defesa menos vazada do estadual.

O gol desestabilizou completamente o emocional dos anfitriões, que se lançaram ao ataque de forma desorganizada e acabaram se expondo em demasia. Tentando ganhar fôlego na frente a comissão técnica sacou Salmo, mas ao invés de apostar em Matheus Gomes (titular durante grande parte da temporada), preferiu escalar Paulo Henrique (que havia jogado poucos minutos desde sua chegada). Sem presença de área, até mesmo os zagueiros Alan e Pirya tentavam fazer o papel de centroavante.

Aos 41 minutos, o lance que definiria a partida foi marcado. Em jogada na área, o defensor de Osvaldo Cruz tocou a bola com a mão e a arbitragem assinalou penalidade máxima. Dieguinho, um dos grandes destaques do VOCEM desde a temporada passada, assumiu a cobrança que poderia colocar a equipe nas quartas-de-final, mas esbarrou na defesa do goleiro Anselmo.

Na sequência do lance, após um chutão para frente, Junior Berimbau mais uma vez surgiu nas costas da defesa, ganhou em velocidade e terminou derrubado em uma saída desesperada do goleiro Neto. Pênalti, dessa vez para Osvaldo Cruz, que não deu sopa para o azar e garantiu 2x0 no placar. Uma vitória heróica para um time modesto e aguerrido, que também representou o fim da alegria bordô e branca no Tonicão.

Depois de estabelecer sua maior série invicta no estádio Antônio Viana Silva, o Esquadrão da Fé relembrou 2015, quando um tropeço dentro de seu domínios frente ao Fernandópolis também resultou em uma eliminação precoce. A chuva melancólica que persistiu na manhã de domingo não serviu para lavar a alma, mas ao menos disfarçou as lágrimas de muitos vocemistas. Novamente adiado, o sonho do acesso fica para o ano que vem...

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário: